terça-feira, fevereiro 23

Declaração de Amor Alentejana

Minha querida magana...
Desda aquela vez da palha naquele monti
Que aqui ficastes escarrapachada na minha alembradura.  
Atão na foi tão bom? Diz laa?  
Condolho pra ti com esses bêços de mula,  
O mê coração prega purradões nas costelas,  
Parece um trator a arrencar ecalitros naquela charneca.  
Se mamares comé  tamo,  
Se machares come tacho  
Vamos pedir a tê pai   cacete   o nosso acasalamento.  

Gosto de ti, pôr..!!!

9 comentários:

  1. Bela declaração!!
    Beijocas grandes

    ResponderEliminar
  2. Natália querida!
    Que coisa interessante este poeminha escrito em um português interiorano!
    Nunca tinha lido nada assim como isto e não sabia que aí em Portugal havia literatura como a nossa aqui no Brasil, quando mostra o lado caipira de nosso povo.
    Fantástico!
    bjs cariocas

    ResponderEliminar
  3. Ameiiiiiiiii que declaração de amori tâ linda...bjssss e boa tarde

    ResponderEliminar
  4. Que declaração romantica;)

    Beijinhos Natália

    ResponderEliminar
  5. Ai comadri...querem lá ver a moçoila que arranja poemas tã graçados!

    ResponderEliminar
  6. O que me fartei de rir hihihi só tu Natalia beinhos

    ResponderEliminar
  7. Anónimo20:58

    Ó repazes ...

    Bjukas

    ResponderEliminar
  8. ahahahahah só tu mesmo

    beijinhos
    boa noite
    ..

    ResponderEliminar
  9. Beijocas, Natália, estou à tua espera no Laço e... nicles!
    TP

    ResponderEliminar

Amo quem chega trazendo Carinho, Sorrisos, Alegria e Paz para a nossa Vida.