sexta-feira, dezembro 17

VOVÔ NEM É TÃO VELHO..

Uma tarde, o neto conversava com seu avô sobre os acontecimentos e, de repente, perguntou:
- Quantos anos você tem, vovô?
E o avô respondeu:
- Bem, deixa-me pensar um pouco...
Nasci antes da televisão, das vacinas contra a pólio, comidas congeladas, foto copiadora e  lentes de contacto .
Não existiam radares, cartões de crédito, raio laser nem patins on line.
Não se havia inventado ar-condicionado, lavadora, secadora (as roupas simplesmente secavam ao vento).
O homem nem havia chegado à lua.
Até completar 25 anos, chamava cada homem de "senhor" e cada mulher de "senhora" ou "senhorita
Ensinaram-nos a diferenciar o bem do mal, a sermos responsáveis pelos nossos actos.
Acreditávamos que "comida rápida" era o que a gente comia quando estava com pressa.
Ter um bom relacionamento, era dar-se bem com os primos e amigos.
Tempo compartilhado, significava que a família compartilhava férias juntas.
Não se conhecia telefone sem fio e muito menos celulares.
Nunca havíamos ouvido falar de música estereofônica, rádios FM, fitas cassetes, CDs, DVDs, máquinas de escrever elétricas, calculadoras (nem as mecânicas, quanto mais as portáteis).
"Notebook" era um livreto de anotações.
Aos relógios se dava corda a cada dia.
Não existia nada digital, nem relógios nem indicadores com números luminosos dos marcadores de jogos, nem as máquinas.
Falando em máquinas, não existiam cafeteiras automáticas, micro-ondas nem rádio-relógios-despertadores.
Para não falar dos videocassetes ou das filmadoras de vídeo.
As fotos não eram instantâneas e nem coloridas. Havia somente em preto e branco e a revelação demorava mais de três dias. As de cores não existiam e quando apareceram, sua revelação era muito cara e demorada.
  Não se falava  "Pizza Hut", "McDonald's", nem de café instantâneo

Nasci antes do computador.
"Hardware" era uma ferramenta e "software" não existia.

Fomos a última geração que acreditou que uma senhora precisava de um marido para ter um filho.
Agora me diga quantos anos acha que tenho?

- Hiii... vovô... mais de 200! Falou o neto.

- Não, querido, somente 58

5 comentários:

  1. Muito giro. E é impressionante a rapidez e o pouco tempo que foi preciso para mudar tanta coisa- nem todas para melhor.

    Bom fim de semana. Bjs

    ResponderEliminar
  2. angelina09:42

    bom dia Estrelinha
    tambem jà somos desse tempo vimos muita coisa que esta nova geração
    nãi vai ver
    e eles verão outras coisas que nos nao veremos è assim a vida
    beijinhos e um feliz dia

    ResponderEliminar
  3. Espectáculo!
    Como estará o mundo daqui a 12 anos, quando eu tiver 58?
    Sei que há 12 anos ninguém falava em blogues, não havia telemóveis 3G, a Internet ainda não era dominada pela maioria dos meus conhecidos, o Clooney ainda não tinha assinado contrato com a Nespresso, pois ainda não era usado o café em cápsulas, os filmes ainda estreavam nos cinemas e a música ainda era comprada (em CD), não havia videoconferências nem chat, nas máquinas fotográficas usava-se um rolo e as fotografias eram maioritariamente impressas em papel fotográfico, por um fotógrafo, em vez de leitores de MP3/MP4, havia Walkman de cassetes, ainda não tinha sido inventado o Facebook...

    (desafio: continuem!)

    ResponderEliminar
  4. Não nos tínhamos conhecido....

    Bom fim-de-semana. Bjs

    ResponderEliminar
  5. angelina10:35

    bom fim de semana
    eu estou no polo norte lol
    beijinhos

    ResponderEliminar

Amo quem chega trazendo Carinho, Sorrisos, Alegria e Paz para a nossa Vida.