quarta-feira, abril 13

Não consegui resistir.. eheheheh.


Extrato de um documento existente no Arquivo Distrital de Viseu, anexo ao Museu Grão Vasco.
Este documento, que é autentico, respeita a um atestado passado por uma parteira de Coira - localidade nos arredores de Viseu - a favor de uma rapariga residente naquela povoação que por ter sido vitima de uma difamação e pretendendo casar, recorreu à parteira da terra - na falta de médico - a fim de a mesma, após previa observação, poder atestar o seu estado de virgindade e assim reabilitar o seu nome.
O referido documento está redigido nos seguintes termos:


“ Eu Bárbara Emília, parteira que sou de Coira, atesto e certufico pela minha onra que Maria de Jesus tem as partes fudengas tal qual como nasceu, insceto umas pequenas noidas negras junto dos montes da crica que a não serem de nascença, serão purvenientes de marradas de piça. “

1 comentário:

  1. ihihihihihihihihih porra o meu portuga é melhor :p beijokas

    ResponderEliminar

Amo quem chega trazendo Carinho, Sorrisos, Alegria e Paz para a nossa Vida.