domingo, novembro 6

Tem dias…

Tem dias em que precisamos chorar, deixar fluir em lágrimas a dor que nos comprime o coração… assim, as emoções contidas se dissipam e a alma, lavada, mais leve, pode sorrir de novo…
Tem dias em que precisamos lutar, deixar pra trás nossas angústias e medos e enfrentarmos a batalha da vida… sem contudo, esquecer, que a vida é feita de muitas batalhas e que, vitorioso não é aquele que vence todas as batalhas a qualquer preço, mas o que sabe reerguer-se, com honra, após a derrota e que sabe lutar com respeito ao seu adversário…
Tem dias em que precisamos sorrir, extravasar alegria, expandir o espírito sem medo de ser feliz… porém, nem só de sorrisos é feita a vida, e há que se saber conter o riso, mantendo a serenidade em todos os momentos que atravessamos…
Tem dias que precisamos amar de forma profunda, de um jeito sem jeito, entregando o coração… entretanto, saber amar e se amar faz-se necessário, do contrário, confundiremos amor e egoísmo e sofreremos as angústias decorrentes de nossa falta de amor próprio, ante os inevitáveis afastamentos dos objetos do nosso amor… o verdadeiro amor liberta, nada pede, tudo doa sem nada esperar em troca…
Tem dias que precisamos pensar, escrever, expor idéias, dialogar… mas é preciso saber calar e ouvir, para que aprendamos a conviver com nosso semelhante e respeitar seu direito à liberdade de pensamento…
Tem dias que precisamos ter fé, buscar essa força extra que nos redime, nos encoraje, nos dê força para suportar as dificuldades da vida… sem ela, seremos vulneráveis as intempéries, as dificuldades e as pedras do caminho, necessárias ao nosso aprimoramento moral…
Tem dias em que precisamos ser consolados, buscamos um abraço amigo, um afago, uma palavra de carinho… se a encontramos braços que nos abracem, mãos que nos afaguem, que sejamos nós os que abracem e afaguem a outros que, como nós, buscam essas energias curadoras…
Todo dia Deus nos lembra que somos necessários a tantos quantos precisem do mesmo que nós.
http://casadecamilo.files.wordpress.com/2010/11/abraco.jpg
Esta semana foi muito complicada para mim,ando triste...Quando penso que está tudo bem,acontece sempre qualquer coisa que vira tudo do avesso,desta vez foi o meu filho mais velho que ficou desempregado,a firma onde trabalhava há 16 anos como electricista fechou.
Como o nosso País está estou  muito preocupada,não há trabalho,as firmas estão todas a fechar,não há construção civil...não acredito que seja fácil arranjar emprego e com um filho de 5 anos e uma menina com 15 dias não sei como vai ser . 

17 comentários:

  1. Oi Natalia!
    Posso imaginar a sua preocupação, mas com certeza ele arranjara uma boa colocação e tudo voltará ao normal. Penso que o inimigo fica a espreita tentando nos cutucar pra tirar nosso pensamento do caminho certo, vamos dobrar as orações e tudo vai se acertando. Bjos

    ResponderEliminar
  2. Bom dia Natalia
    o teu filho é novo tenho a certeza que vai arranjar trabalho rapido
    é verdade que a vida é complicada
    mas com a ajuda de Deus tudo se arranja.
    beijinhos e não desanimes

    ResponderEliminar
  3. Como te compreendo. Lá em casa temos esse problema há 1,5ano. Mas não ando a bater com a cabeça nas paredes...para já (e com uma filha na Faculdade e todos os gastos inerentes....enfim...cortam-se várias coisas- muitas- para conseguir ir em frente). No caso dele nem subsídio de desemprego há e....todos dizem que está velho (tem 48).
    A tendência não é melhorar....mas há que continuar a acreditar que algo irá aparecer. Trabalho há...empregos é que não.
    Desejo a maior sorte e....nada de desesperar.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Cara Natália,

    tem de pensar que esta será apenas uma fase e que com alguma sorte e engenho o seu filho irá voltar aos trilhos do emprego.

    Cara amiga, faz bem em chorar, desabafar, escrever e saber que, deste lado da linha, tem pessoas que poderão, de uma forma ou de outra, ajuda-la a encontrar uma solução.

    A vida, por vezes, prega-nos umas partidas que nos temos de superar, com maior ou menor, dificuldade.

    Beijinho para si e, na medida do possível, uma boa semana.

    ResponderEliminar
  5. Obrigado Fabiana.
    Tudo de bom para vocês .
    De vez em quando somos postos á prova,mas temos que ter Fé.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  6. Beijinhos Angelina
    Obrigado.
    Deus te oiça.

    ResponderEliminar
  7. Isalenca isto não está nada fácil e quando uma pessoa é velha com 48 anos,não sei onde vamos parar.
    Boa sorte também para ti.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Ricardo.
    Eu tento pensar que é apenas uma fase,mas é dificil.
    Quando se trabalha desde os 18 anos como é o caso do meu filho,na profissão que gosta e de um momento para o utro a firma fecha as portas e ele vem para a rua sem receber o salario,subsidio de ferias...nada.é complicado.
    Ele fez o 12º ano,tirou o curso de desenhador de construção civil,fez o estagio e como não conseguiu logo emprego,um dia chegou-me a casa a dizer que queria trabalhar e ia para as obras,fiquei aborrecida,não queria isso para ele...entretanto ao falar com um vizinho que era electricista ele disse-me ,ele que venha trabalhar comigo,preciso de um ajudante.
    O meu filho tomou um gosto peçla profissão que nunca mais pensou arranjar mais nada,também como electricista o curso de desenhador ajudou-o muito.
    Por isso me custa tanto vê-lo assim,claro que a situação também não vai ser a mesma.mesmo tendo subsidio de desemprego nunca é igual,principalmente com duas crianças e uma casa para pagar todos os meses e os bancos não perdoam.

    Que grande testamento.
    Obrigado por estar sempre desse lado Ricardo.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. ...não deve ser nada fácil...beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Natália, não será mesmo fácil, mas tem calma... Não gosto de te "sentir" triste... Vamos acreditar que isto vai melhora... e o teu filho vai conseguir arranjar emprego.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Beijinhos Ana.

    Beijinhos Lina.

    Nós vamos conseguir dar a volta.

    ResponderEliminar
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  13. vai se difícil, sim Natália. E que palavras de conforto lhe posso dar?? Nem eu as tenho. Que Deus lhe dê a serenidade, força e saúde para o poder ajudar. Afinal, mãe é mãe e está sempre com os filhos. Um beijinho.

    ResponderEliminar
  14. Querida Natália!
    Um beijinho grande e esperança...
    Este país precisa de esperança...e os nossos entes queridos precisam de nós. Com uma mãe com essa garra e com 2 filhos pequenos, tenho a certeza de que ele conseguirá.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  15. Beijinhos IsaMaria
    Obrigado pelo carinho
    Saudades

    ResponderEliminar
  16. Querida Janine vamos ter esperança em que as coisas melhorem.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Na talia sei que n deve ser facil mas ha que ser optimista e ter esperanca que logo ,logo ira encontrar alguma coisa.Beijinhos e muita forca!!

    ResponderEliminar

Amo quem chega trazendo Carinho, Sorrisos, Alegria e Paz para a nossa Vida.