segunda-feira, março 25

CASA ARRUMADA

 Casa arrumada é assim:
Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz
Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.
Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas... Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo:
Aqui tem vida...
Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.
Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
Sofá sem mancha?
Tapete sem fio puxado?
Mesa sem marca de copo?
Tá na cara que é casa sem festa.
E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.
Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante, passaporte e vela de aniversário, tudo junto...
Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.
A que está sempre pronta pros amigos, filhos... Netos, pros vizinhos...
E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia. Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.
Arrume a sua casa todos os dias...
Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela...
E reconhecer nela o seu lugar.

 Carlos Drumond de Andrade

.

quarta-feira, março 20

domingo, março 17


AmigoMal nos conhecemos 
Inaugurámos a palavra «amigo». 

«Amigo» é um sorriso 
De boca em boca, 
Um olhar bem limpo, 
Uma casa, mesmo modesta, que se oferece, 
Um coração pronto a pulsar 
Na nossa mão! 

«Amigo» (recordam-se, vocês aí, 
Escrupulosos detritos?) 
«Amigo» é o contrário de inimigo! 

«Amigo» é o erro corrigido, 
Não o erro perseguido, explorado, 
É a verdade partilhada, praticada. 

«Amigo» é a solidão derrotada! 

«Amigo» é uma grande tarefa, 
Um trabalho sem fim, 
Um espaço útil, um tempo fértil, 
«Amigo» vai ser, é já uma grande festa! 

Alexandre O'Neill, in 'No Reino da Dinamarca'

Deus permitiu a existência das quedas d'agua para aprendermos quanta força de trabalho e renovação podemos extrair de nossas próprias quedas.
(Provérbio japonês)

sexta-feira, março 15

"Eu sempre digo que eu posso ter uma solidão medonha, mas sempre vai haver um vasinho de flores num canto.
A gente pode enfeitar a amargura."
(Caio F. Abreu)

,

quarta-feira, março 6

A Vida não é mesmo nada fácil.
A Joana tem 30 anos e cinco anos depois de ter vencido o primeiro cancro de mama,volta a receber o diagnóstico de outro tumor maligno.
Tivemos cancro ao mesmo tempo e estas noticias fazem-me pensar sempre que quem passou por esta doença vive sempre com uma espada apontada .
O medo está sempre presente.
Mas vamos ter Fé e Esperança que mais uma vez a Joana vai ganhar esta batalha,assim como todas as que estão nesta luta.
                                                                                  FORÇA

Dez anos depois também a cantora Anastacia se prepara para lutar pela segunda vez contra o cancro da mama.

 "Não deixes que o cancro leve o melhor de ti"

é o seu novo lema, segundo escreveu no Facebook.

terça-feira, março 5

Grande Homem.
Sem papas na lingua.
Havia de haver mais gente assim , podia ser que estes tristes e pobres de espirito ganhassem vergonha na cara.
.............

A apresentação do Movimento dos Reformados Indignados, liderado pelo ex-presidente do BCP Filipe Pinhal, ficou marcada pela intervenção de um antigo quadro do banco que se mostrou indignado com a indignação de banqueiros que têm elevadas reformas.

“Vocês ganham 20 e 25 mil euros. Há pessoas com 300 euros. Há crianças que não comem e vocês estão aqui a reivindicar”, protestou Fernando Loureiro. “Ao longo destes anos capitalizaram. Desculpem lá. Isto é uma fantochada”, acrescentou.

O incidente foi desvalorizado pelos membros do Movimento dos Reformados Indignados. Ainda assim, já do lado de fora, Fernando Loureiro insistiu nas críticas.

“Isto revolta-me. Trabalhei lá e estes gajos adulteravam balanços das ‘offshores’ para apresentar lucros para depois dividirem a maquia entre eles. Eles já ganharam muito dinheiro”, apontou o bancário reformado.




.

Se você pode brilhar, porque viver na escuridão?


Sentar-se e esperar a vida passar porque você não consegue encará-la é ver a vida e não vivê-la. Encare todas as dificuldades.
Seja forte.
Dê um passo de cada vez, mas dê com firmeza porque é assim que você encara as adversidades que virão pela frente.
Não faça da sua vida a sombra do que ela poderia ter sido.
Se você pode brilhar, porque viver na escuridão 
"William Shakespeare"