terça-feira, junho 10


                    Já Foste rico e soberano


Já foste rico,forte e soberano
Já deste leis a mundo e nações
Heróico Portugal que o gram Camões
Cantou,como o não pôde um ser humano

Zombando do furor do mar insano
Os teus nautas,em fracos galeões
Descobriram longinquas regiões
Perdidas na amplidão do vasto oceano

Hoje vejo-te triste e abatido
E quem sabe se choras,ou então
Relembras com saudade o tempo ido?

Mas a queda fatal não temas,não
Porque o teu povo,outrora tão temido
Ainda tem ardor no coração.

 "Saúl Dias, in "Dispersos (Primeiros Poemas)"

5 comentários:

  1. Linda poesia, triste realidade! E bom feriado por aí! beijos,chica

    ResponderEliminar
  2. Grande poeta,Camões.Parabéns pelo dia do País.
    Beijos,amiga

    ResponderEliminar
  3. Boa noite amiga Natália!!!
    Lindo poema, parabéns pelo aniversário do seu País!!!
    Tenha uma semana feliz e abençoada!!!
    Bjokas...da Bia!!!

    ResponderEliminar
  4. Um belo poema para esta importante homenagem.
    Viva Portugal nosso avozinho.
    Um abração Natalia.

    ResponderEliminar
  5. Ainda bem que eu sei o link do teu blogue de cor porque senão já não te poderia fazer visitas,pois ele não aparece no teu perfil. No teu perfil só aparecem os blogues que tu segues!! Esse poema é maravilhoso,espero que continues a ter uma vida linda e maravilhosa!! Beijinhos fofinhos!! mundomusicaldacarolina.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Amo quem chega trazendo Carinho, Sorrisos, Alegria e Paz para a nossa Vida.