quinta-feira, outubro 2



 Alerta
Alertar com poemas
É uma forma diferente
Pelo menos peculiar
De avisar toda a gente
Que sem rastreio
O cancro pode matar

Temos o atrevimento
De nos pormos a pensar
Que doenças tão graves
Só aos outros irão calhar

Somos tão pretensiosos
Que nos achamos eternos
Sejamos conscienciosos
Porque afinal somos efémeros

Fiquem atentos aos sinais
Que o vosso corpo teima em enviar
Cansaços estranhos e outras coisas tais
São sintomas para alertar

Somos preguiçosos
Adiamos o rastreio
Com medo de encontrar
Um tumor muito feio

Se fizermos vigilância
A vida terá continuação
Não ficamos na ignorância
E ao que é importante
Prestamos a devida atenção



Um poema do livro 
(A vida de pernas para o ar)
 da minha amiga Carla Oliveira.


4 comentários:

  1. Beleza de poesia e alerta!! Muito válido! bjs praianos,chica

    ResponderEliminar
  2. Beleza de poesia e alerta!! Muito válido! bjs praianos,chica

    ResponderEliminar
  3. Boa noite Natália, um poema belíssimo sobre a vigilância que devemos ter para evitar a doença que não acontece só aos outros!
    Um beijinho,
    Ailime

    ResponderEliminar
  4. Bom dia Natália.
    Uma poesia muito interessante. a sua iniciativa de alerta muito importante.
    Afinal a vida é o que temos de mais valioso, devemos cuidar dela.
    Um ótimo dia.
    Abraços.

    ResponderEliminar

Amo quem chega trazendo Carinho, Sorrisos, Alegria e Paz para a nossa Vida.