segunda-feira, agosto 25


Não está a ser nada fácil lidar com esta dor,mas sei que tenho que reagir.
A minha mãe onde está de certeza que não me quer ver assim mas,estou sem forças,não consigo parar de pensar no que aconteceu,sei que ela não sofreu mas para quem fica é muito doloroso,aquele momento não me sai da cabeça.

Não tenho escrito no blog porque não me sai nada além de desabafar sobre o que estou a passar e acho que não tenho o direito de chatear ninguém com isso.



Obrigada a todos pelo carinho e pela força que me têm dado.

Beijos.


sexta-feira, agosto 15

                                       



O dia 2 de Agosto nunca mais vai sair do meu pensamento.
Apesar da minha Mãe já ter 80 anos sempre pensei que estivesse comigo mais uns anos

No dia 2 de Agosto de manhã a minha mãe ligou-me e disse-me que tinha acordado um pouco enjoada e pediu para ir lá ver se a pressão arterial e os diabetes estavam bons.Fui lá ,fiz-lhe o teste dos diabetes e medi a tensão,estava tudo normal,dei-lhe a medicação e o pequeno almoço e acabei por passar a manhã com ela,perto da hora de almoço disse-lhe que vinha a casa fazer o nosso almoço e depois o meu marido ia lá levar o dela como fazia tanta vez.Disse-me que não era preciso,tinha sopa e ia comer com pão e queijo.
Vim para casa,almocei e passado uma hora já estava novamente ao pé dela,já tinha almoçado e estava bem.Ás 15 e 30 começou a dormitar no sofá "era normal a seguir ao almoço dormir um pouco no sofá",deixei-a a descansar e vim para casa com a promessa de voltar lá à noite.Mas eram 17 e 30 lembrei-me de lhe telefonar,não atendeu o telemóvel nem o telefone de casa.Fiquei preocupada fui logo para casa dela que fica a uns 3 ou 4 minutos da minha,ia com o coração muito apertado mas com esperança que tivesse vindo para o jardim em frente a porta e que tivesse esquecido o telemóvel,cheguei olhei para o lugar onde se costumava sentar ,já lá estavam as vizinhas mas a minha mãe não...Toquei a campainha e nada.Abri a porta vi a luz da casa de banho ligada mas ela não estava,olhei para o sofá onde a tinha deixado a dormir e também não estava,o meu marido olhou para o quarto e disse-me que a minha mãe estava no chão do quarto,espreitei e aí desconfiei que o pior tinha acontecido.O meu marido viu-lhe a pulsação e a minha querida mãe já não dava sinal de vida,ligamos para o 112 mas quando os bombeiros chegaram confirmaram que já estava morta.
O que aconteceu foi que a minha mãe acordou e devia estar a sentir-se bem,"se estivesse com alguma indisposição tinha-me chamado,o telemóvel estava na mesa à frente dela"levantou-se do sofá,foi à casa de banho lavar-se e estava no quarto a vestir-se,penso que para ir ter com as amigas ao jardim,teve uma paragem cardíaca.


Foi o maior choque da minha vida,não tem explicação a dor que senti.O meu pai faleceu há 15 anos,estava muito doente e eu sabia que ele ia partir,foi muito difícil,apesar de saber que isso ia acontecer e que o sofrimento era muito nunca estamos preparados para ver partir quem amamos,a minha mãe apesar dos seus 80 anos estava relativamente bem para idade e nada fazia prever o que aconteceu.
Com a partida dela falta-me a minha melhor amiga,o meu porto seguro.É duro ficar sem pai nem mãe.
Tenho o meu marido,os meus filhos e os meus netos que me dão muita força mas sinto tanto a falta dos meus pais.


Quero agradecer todos os comentários que deixaram aqui no blog,as mensagens que recebi,os emails,os telefonemas.
Obrigada pelo apoio e pela força.
Beijos.




domingo, agosto 3

              Hoje tenho mais uma estrelinha no Céu.
A minha  Mãe faleceu hoje de paragem cardíaca



                                  Mãe deveria ser eterna  ♥